Emagrecendo

Erro
  • JUser: :_load: Não foi possível carregar usuário com ID: 50
A+ A A-
07-05-2013

Os poderes do azeite extra-virgem

Avalie este item
(0 votos)

 

Algumas das superstições que rondam os efeitos terapêuticos de certos alimentos podem ser investigadas de forma científica

Apesar de adorarmos associar o consumo de certos alimentos a seus efeitos sobre a saúde, a grande maioria das afirmações do tipo "comer alface evita o aparecimento de joanetes" não tem qualquer embasamento científico.

 

Mas existem exceções. Muitos alimentos realmente têm moléculas capazes de influenciar nossa saúde.

 

A descoberta de uma molécula com atividade antiinflamatória no azeite de oliva é uma boa notícia para o apreciadores da culinária mediterrânea.

 

Tudo começou em meados do século 20, quando se tentava descobrir uma molécula que pudesse substituir a aspirina.

 

Porquinhos-da-índia que recebiam uma dose oral de aspirina ficavam muito menos vermelhos (um sinal de inflamação) quando eram iluminados por 30 minutos com uma lâmpada ultravioleta.

 

Usando testes desse tipo, milhares de moléculas foram analisadas ao longo de décadas.

 

Depois de errar na liberação de um composto chamado ibuphenac, que rapidamente foi retirado do mercado por ser tóxico para o fígado, os cientistas finalmente descobriram o ibuprofen, que é comercializado desde 1969 com diversos nomes.

 

Ele é quase 20 vezes mais ativo que a aspirina – e suas propriedades terapêuticas se devem à capacidade de inibir as ciclo-oxigenases (Cox para os íntimos), enzimas que têm um papel importante na inflamação.

 

Recentemente, alguns cientistas observaram que o óleo de oliva extra-virgem tinha a capacidade de irritar a garganta de uma maneira similar à observada quando se ingere inibidores de Cox.

 

Inspirados por essa "dica", eles foram analisar os componentes do azeite. Descobriram uma nova molécula que é a responsável por essa queimadura na garganta. O novo composto foi batizado com o nome de oleocanthal.

 

E qual não foi a surpresa quando, ao testar se o oleocanthal era capaz de inibir as Cox, descobriram que esse composto tem efeito semelhante ao do ibuprofen.

 

O curioso é que apesar de ser capaz de inibir as Cox o oleocanthal tem uma estrutura química muito diferente do ibuprofen, o que deve permitir a síntese de novas famílias de inibidores de Cox.

 

O efeito do oleocanthal sobre processos inflamatórios e sobre dores em geral ainda tem de ser melhor estudado, mas não há dúvida de que quando consumimos 50 gramas de azeite de oliva extra-virgem (algumas colheres de sopa) estamos ingerindo 200ug (200 milionésimos de grama) de um potente inibidor das Cox.

 

Isso equivale a 10% do que existe em um comprimido de ibuprofen.

 

Apesar de ser pouco provável que temperar a salada com azeite de oliva possa melhorar sua artrite ou aliviar uma dor de cabeça, lembre-se de que já foi comprovado que baixas doses de inibidores de Cox, como a aspirina, tomadas diariamente podem ter um efeito benéfico sobre o sistema cardiovascular.

 

Esse estudo mostra que algumas das superstições que rondam os efeitos terapêuticos de certos alimentos podem ser investigadas de forma científica.

 

E, se você adora um bom azeite, agora tem mais uma razão para exagerar no tempero da salada. Não posso recomendar o bacalhau ao forno com azeite de oliva porque ainda não se sabe se o oleocanthal é degradado a altas temperaturas.

 

 

Fonte: Fernando Reinach ( O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. ) é biólogo. Artigo publicado em “O Estado de SP”:

 

 

Deixe um comentário

Make sure you enter the (*) required information where indicated.Basic HTML code is allowed.

blue green orange red

Nossos serviços são complementares à consulta com um médico ou nutricionista, não substituindo os serviços ou orientações destes profissionais.                                                                                      EMEX NUTRIÇÃO ORIENTADA. Todos os direitos reservados.

Login

Log in to your account or

Log in with Facebook

Register

«
»
Loading…