Emagrecendo

A+ A A-

Quinoa... O Alimento Completo

Terça, 01 Novembro201114: 13 - C20111107000000Terça30UTC 023030p://p02p.11UTC30/11pm11000000pmTerça/p30_634R/f000000112011-11-01T14:13:07+00:003013201111.01pm30UTC.p02p

 

Será que você realmente conhece suas propriedades?

Conhecido como o cereal sagrado do Incas, a Quinoa é classificada pela Academia de Ciência dos Estados Unidos como o melhor alimento de origem vegetal para consumo humano graças aos seus valores nutritivos importantes.

Justamente por conta das suas propriedades nutricionais, foi também reconhecida pela Food and Agriculture Organization (FAO), órgão das Nações Unidas como alimento completo.

Pode ser considerado funcional devido as sua grande quantidades de aminoácidos essenciais ao organismo, rico em ácidos graxos e Ômega-3 e 6, além de vitaminas antioxidantes.

Vitaminas e Minerais:

A quinoa é rica em ferro, cálcio, zinco, magnésio, potássio e vitaminas B1, B2, B3, D e E. É considerada uma ótima fonte de proteína, carboidrato de baixo índice glicêmico e gordura saudável. Dentre os diversos aminoácidos diferentes estão a metionina e a lisina, proteínas de alto valor biológico que podem ser comparada como fonte para necessidade diária de nutrientes que normalmente se obtém com alimentos de origem animal, como carne e ovos. Os dois aminoácidos estão relacionados ao desenvolvimento de inteligência, rapidez de reflexos e outras funções, como memória e aprendizagem.

Bom Para Saúde:

Estudos recentes apontam para a sua capacidade de contribuir no combate às doenças cardiovasculares e na redução da incidência de câncer. Com baixo teor de gordura e ausência de glúten, é indicado para pessoas que buscam ingerir alimentos com baixo teor de colesterol. Além disso, colabora diretamente para melhora do sistema imunológico graças à presença dos aminoácidos.

Bom Para Esportistas:

Os carboidratos estão na sua maior parte em forma de amido, o que beneficia os praticantes de atividades físicas, por conta da presença do principal substrato energético. A quinoa atua para um melhor rendimento e elasticidade das fibras musculares, auxiliando na recuperação de tecidos e células, sendo com isso muito importante para o ganho de massa muscular por causa dos aminoácidos.

"é considerada uma ótima fonte de proteína, carboidrato de baixo índice glicêmico e gordura saudável"

Bom Para Emagrecer:

As proteínas, carboidratos complexos e as chamadas “gorduras do bem” (ômega 3 e 6), exercem efeito regulador da saciedade graças ao controle na liberação de glicose, que exerce papel fundamental para o emagrecimento e pode trazer benefícios para quem busca reduzir e manter o peso. Isso influencia na mudança dos hábitos alimentares, ajudado ainda pela presença de boas doses de triptofano, um outro aminoácido essencial que está ligado à produção de serotonina (substância que ao ser liberada garante a sensação de felicidade, bom humor e saciedade).

Como Consumir?

A quinoa é comercializada em grãos, farinha e flocos que podem substituir diversos ingredientes ou alimentos, como, por exemplo, o arroz. A granola ou outros cereais podem dar lugar aos flocos de quinoa (acrescido ao leite ou com fruta no café da manhã). Em forma de farinha, pode fazer parte de receitas na preparação de sopas, mingaus, pães, bolos, biscoitos, pudim, etc. Além disso, há produtos derivados como macarrão e barra energética.

Informações Nutricionais (100g):

• Calorias: 398,7
• Carboidratos: 39,0
• Colesterol: 0
• Gorduras: 6,3
• Fibras: 3,8
• Proteínas: 16,5

Publicado em Sua Saúde

Seus Hábitos X Longevidade!

Terça, 01 Novembro201114: 05 - C20111141000000Terça30UTC 023030p://p02p.11UTC30/11pm11000000pmTerça/p30_628R/f000000112011-11-01T14:05:41+00:003005201111.01pm30UTC.p02p

 

Uma pesquisa britânica aponta uma fórmula que pode estender a vida em até 14 anos: fazer exercícios físicos, ter uma alimentação rica em frutas e verduras, beber álcool moderadamente e não fumar.

Pesquisadores da Universidade de Cambridge e do Conselho de Pesquisa Médica de Norfolk afirmam que as pessoas que não seguem nenhum destes quatro preceitos têm quatro vezes mais chances de morrer.

Além disso, os resultados da pesquisa permaneceram inalterados quando foram estudadas pessoas mais pobres ou mais gordas.

O estudo foi realizado com cerca de 20 mil homens e mulheres de Norfolk com idades entre 45 e 79 anos, sendo que nenhum tinha câncer ou problemas cardiovasculares no início da pesquisa, em 1993.

Pontuação

As pessoas recebiam um ponto para cada um dos seguintes hábitos: não fumar, consumir apenas entre uma e 14 unidades de álcool por semana (o equivalente a entre meio e sete copos de vinho), ingerir cinco porções de frutas ou verduras por dia e não ser fisicamente inativo.

Este último hábito foi definido como ter uma profissão sedentária e realizar meia hora de exercício por dia ou ter um emprego não-sedentário, como o de enfermeira ou encanador. De acordo com os resultados, os pesquisadores afirmam que o grupo que marcou quatro pontos tinha menos risco de morrer e que uma pessoa com 60 anos com zero ponto tinha o mesmo risco de morrer que uma pessoa de 74 anos com quatro pontos.

"Sabemos que isoladamente medidas como não fumar e praticar exercícios podem ter um impacto na longevidade, mas esta é a primeira vez que olhamos para todos os hábitos ao mesmo tempo", disse o professor Kay-Tee Khaw, chefe da pesquisa.

"Hábitos saudáveis correponde a longevidade"

"Também descobrimos que a classe social e o IMC (Índice de Massa Corporal) realmente não têm nenhuma influência", acrescentou. "Isso significa que uma grande parte da população realmente pode perceber benefícios na saúde com mudanças moderadas."

As descobertas foram mais acentuadas na redução das mortes por doenças cardiovasculares: pessoas com nenhum ponto tinham cinco vezes mais risco de morrer do que aquelas com quatro pontos.

Publicado em Sua Saúde

Parabéns para a Terceira Idade!

Terça, 01 Novembro201114: 02 - C20111142000000Terça30UTC 023030p://p02p.11UTC30/11pm11000000pmTerça/p30_626R/f000000112011-11-01T14:02:42+00:003002201111.01pm30UTC.p02p

 

Na semana passada, dia 27 de fevereiro, comemorou-se o Dia do Idoso e, para homenagear essa admirável camada da sociedade, preparamos uma matéria especial para exaltar a importância de uma alimentação adequada também ao longo do envelhecimento, afinal, saúde é sinônimo de qualidade de vida. Um costume que precisa ser evitado é de acrescentar açúcar refinado em algumas frutas para “melhorar” o sabor azedo ou muito cítrico. Evite esse hábito! O ideal é consumi-la in natura. No entanto, se optar em deixar a fruta um pouco mais doce, prefira colocar mel (em pouca quantidade) que trará mais benefícios à saúde.

Apesar de ser mais calórico do que o açúcar, o mel tem um valor nutritivo maior e, em proporção menor, já oferece o efeito desejado em adoçar tal alimento. Outra opção é o açúcar mascavo. Ele contém o mesmo valor calórico do que o normal, porém não sofre o processo de refinamento, o que o torna melhor em relação às qualidades nutricionais.

Ocasiões Especiais

Se for a uma festa ou reunião, atente-se a uma alimentação saudável sem deixar de se divertir. Confira as dicas:

• Comece sua refeição com um prato farto de salada. Utilize como tempero azeite, sal e limão deixando de lado os molhos prontos.
• Dê preferência para carnes que tenham menos gordura (e as brancas). Assados em primeiro lugar!
• Caso tenha somente frituras controle a quantidade.
• Nas massas ou risotos escolha as que sejam preparadas com molho de tomate no lugar dos molhos com queijo e derivados.
• Na sobremesa fique atento às quantidades e, se possível, opte pelas que sejam preparadas com frutas.

Importância do Exercício!

Uma pesquisa publicada no “Archives of Internal Medicine” demonstrou que o treino de resistência e exercícios aeróbicos são as melhores formas de diminuir a resistência à insulina e as limitações funcionais em idosos obesos e sedentários.

Publicado em Sua Saúde

Memória é Saúde

Terça, 01 Novembro201113: 54 - C20111113000000Terça30UTC 013030p://p01p.11UTC30/11pm11000000pmTerça/p30_620R/f000000112011-11-01T13:54:13+00:003054201111.01pm30UTC.p01p

 

memoria

Pesquisa aponta que reduzir calorias ajuda na saúde mental.

Se você segue, há algum tempo, a Dieta dos Pontos e ingere uma quantidade menor de calorias do que no passado, possivelmente tenha ajudado a sua memória a estar melhor e mais eficiente hoje do que antes. De acordo com estudo realizado por um grupo de cientistas da Universidade de Münster, na Alemanha, uma dieta com menos calórica auxilia diretamente no progresso da memória.

Durante três meses, 50 pessoas com idade média de 60 anos foram acompanhadas pelos pesquisadores. Para determinar melhor os resultados, foi feita a seguinte divisão: o primeiro grupo de idosos teve a ingestão de calorias reduzida em 30%; o segundo grupo teve o consumo de ácidos graxos insaturados (encontrados nos peixes, por exemplo) aumentado em 20%; já o terceiro grupo seguiu uma dieta normal.

Após o período, aplicou-se um teste de memória a todos os voluntários. Então, constatou-se que o primeiro grupo (com restrição calórica) conseguiu mais pontos que os demais. Além disso, esses idosos apresentaram sinais de melhora física, com uma queda nos níveis de insulina. Segundo os cientistas, essas alterações são explicadas por manter as células cerebrais mais saudáveis. Há teorias de que a redução calórica diminuiria a produção dos chamados radicais-livres, que provocam o envelhecimento celular, o que ajudaria ainda a ampliar a longevidade e a retardar o início de doenças relacionadas ao envelhecimento.

O fato de a gordura afetar a memória e o aprendizado foi documentado inicialmente em 1986. Pesquisadores do Instituto Clark de Psicologia, em Toronto, Ontário, aplicaram testes em ratos, onde o primeiro grupo consumia banha e o segundo era alimentado por soja. Os que ingeriram soja demonstraram maior capacidade de encontrar a saída de um labirinto.

De acordo com a Nutricionista do Emex Kelly Fu Yu Chen. (CRN-3/9786), as células do sistema nervoso são compostas por uma camada lipídica (camada de gordura) na sua parte externa, no entanto, esta camada é proveniente de gorduras boas, tais como os ômegas: “Quando uma pessoa tem na sua alimentação uma alta ingestão calórica, proveniente principalmente de gorduras ruins (gorduras saturadas, trans e frituras), estas gorduras ruins desestruturam a camada lipídica das células nervosas, dificultando a sinapse (a comunicação entre elas), afetando a memória do indivíduo, assim como o seu nível de cognição e raciocínio."

Através de pesquisas, fica cada vez mais evidente a importância de alimentar-se corretamente e os benefícios para a saúde física e mental. Nosso corpo agradece!

Publicado em Sua Saúde
Pagina 6 de 6

blue green orange red

Nossos serviços são complementares à consulta com um médico ou nutricionista, não substituindo os serviços ou orientações destes profissionais.                                                                                      EMEX NUTRIÇÃO ORIENTADA. Todos os direitos reservados.

Login

Log in to your account or

Log in with Facebook

Register

«
»
Loading…